Cidade de San Diego divulga plano de apoio a imigrantes

San Diego quer receber os imigrantes. (Los Angeles Times)

Na contramão da política imigratória defendida pelo Presidente Donald Trump, a cidade de San Diego, na Califórnia, divulgou plano de apoio e incentivo ao trabalho e a permanência de imigrantes.

Enquanto o Governo Federal dos EUA mantém a ostensiva atuação pelo rigor nas questões imigratórias, a cidade de São Diego deu os primeiros passos na última sexta-feira, 2, na criação de um plano estratégico de apoio para receber novas chegadas de imigrantes localmente. Em uma série de sessões de debate público, os moradores recomendaram que San Diego procure formas de ajudar os imigrantes a crescer e a potencializar suas habilidades de trabalho.

Eles sugeriram que a cidade desenvolva políticas culturalmente competentes, desde a educação até o policiamento e expandisse o apoio aos imigrantes que possam se tornar cidadãos americanos. Vários também sugeriram que a cidade inaugurasse um escritório para assuntos de imigrantes.  O gabinete do prefeito, em parceria com a Câmara de Comércio Regional de São Diego e várias organizações sem fins lucrativos, ganhou uma bolsa no ano passado para financiar a pesquisa e para criar um plano estratégico de longo prazo.

Joel Day, responsável pela iniciativa de acolhimento para a cidade de San Diego disse que a cúpula que debateu o projeto foi a maior já reunida nos Estados Unidos, com cerca de 300 pessoas participantes. Segundo ele, o projeto batizado de ‘nova economia americana’ está “acolhendo a América”. Isso é o que dizem todas as pessoas que já trabalharam para apoiar e integrar os imigrantes em nossa cidade, disse Day.

“A idéia é que a cidade acolha as pessoas que estão fazendo um ótimo trabalho e as projete para uma visão orientada de futuro”, disse Day. Os imigrantes representam cerca de 24% da população de San Diego, de acordo com um novo relatório divulgado como pesquisa para o plano, e constituem cerca de 29% da idade do trabalho na cidade.

Isso é significativo para o desenvolvimento econômico de San Diego, disse Paola Avila, da Câmara de Comércio Regional de San Diego, porque a população de americanos nativos está envelhecendo e as empresas precisam da força de trabalho fornecida pelos imigrantes da região. “Nossa dependência de negócios crescentes e crescimento de nossa economia está fortemente sobre os ombros da população imigrante”, disse Avila.

IMIGRANTES CRIAM EMPREGO

Os imigrantes de San Diego também são cerca de 23% mais do que os residentes nascidos nos Estados Unidos e que são empresários criadores de emprego, de acordo com o relatório. A abordagem multisectorial da cidade mostra que ajudar os imigrantes a integrar não tem que ser uma questão partidária, disse Kate Brick, da Nova Economia Americana.

“Trata-se de ser pragmático e reconhecer o valor de ter uma comunidade imigrante robusta e apoiada”, disse Brick.

QUESTÃO IMIGRATÓRIA

Alguns residentes resistiram aos esforços anteriores de “acolhimento” em outras cidades em torno do condado de San Diego. Várias cidades enfrentaram uma reação em 2016 quando se declararam “cidades acolhedoras”, que é um dos programas do projeto acolhimento da América. A cidade Imperial Beach acabou desfazendo a proclamação depois que os residentes expressaram preocupações sobre atrair mais recém-chegados à área. Outras cidades decidiram manter a designação.

Outras cidades que passam pelo processo e criaram escritórios para assuntos de imigrantes ou colaborações financiadas entre o setor público e privado para fornecer os recursos necessários para os recém-chegados.

A cidade se associará com o Distrito Escolar Unificado de San Diego para hospedar mais eventos para a contribuição da comunidade em cinco escolas secundárias antes de compilar um relatório final. Os interessados ​​em dar feedback também podem visitar welcomingsd.org.

Com informações: latimes